Intermodal Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Os desafios do transporte de cargas refrigeradas e perecíveis

Os desafios do transporte de cargas refrigeradas e perecíveis.jpeg
O transporte de cargas refrigeradas é um assunto sério, já que alimentos perecíveis não podem perder a qualidade e isso pode gerar enormes prejuízos. Leia mais!

O transporte de cargas refrigeradas e perecíveis exige um cuidado redobrado quando o assunto é segurança. Afinal, os alimentos perecíveis não podem perder a qualidade e isso pode gerar enormes prejuízos (não somente financeiros) tanto para as empresas quanto para os clientes.

Portanto, lidar com a logística de transporte de cargas refrigeradas é um assunto sério. Sabemos que essa gestão é complexa, pois é preciso ter atenção com o manuseio, conservação, temperatura, armazenamento, manutenção e muito mais.

Para falar um pouco mais sobre o transporte de cargas refrigeradas e perecíveis, entrevistamos o presidente da Pointer by PowerFleet Brasil, Daniel Schnaider. 

Vamos saber mais?

O que são cargas refrigeradas e perecíveis?

Daniel Schnaider explica que as cargas refrigeradas são aquelas que precisam de cuidados muito específicos, principalmente com relação ao controle de temperatura e umidade, que precisam ser determinadas e rigidamente controladas. 

Dessa forma, com os devidos cuidados, elas não têm a qualidade dos insumos comprometida. “Já as perecíveis são as que têm data de vencimento e devem ser entregues dentro do tempo correto para a venda e consumo”, reforça o especialista.

Quais são os principais desafios do transporte de cargas refrigeradas e perecíveis?

Para Daniel Schnaider, um dos principais desafios no transporte de cargas refrigeradas e perecíveis é o conflito de interesses. Afinal, a refrigeração demanda um consumo maior de combustível.

“Nem sempre há uma transparência nas ações, como, por exemplo, desligar o sistema de refrigeração durante um tempo para economizar — o que, na verdade, coloca em risco toda uma carga”, salienta Daniel.

Além disso, alguns equipamentos (defasados), não atingem a temperatura ideal para o transporte. Dessa maneira, podem acontecer diversos problemas que prejudicam a qualidade da carga.

Sendo assim, manter esse controle é essencial. Para isso, é importante investir em tecnologias inteligentes que consigam entregar dados em tempo real. 

“O grande desafio é monitorar, entender a origem do problema e garantir que o consumo do produto não seja danificado, uma vez que as pessoas podem ter sua saúde comprometida. Isso é uma questão de saúde pública, pois pode trazer doenças como salmonela, por exemplo”, alerta Daniel.

Quais são as soluções disponíveis para o transporte de cargas refrigeradas e perecíveis?

O especialista reforça novamente que é essencial investir na tecnologia. “O uso de tecnologias telemétricas são capazes de monitorar e controlar a temperatura, a luminosidade, a umidade e até mesmo trepidações que também podem vir a comprometer a carga”, ressalta Daniel.

Porém, sabemos que controlar apenas uma carga é fácil. O grande desafio é monitorar milhares de veículos e identificar os problemas — quais apresentaram erros, quais foram entregues com sucesso, dentre outros.

Gostou de aprender mais sobre o transporte de cargas refrigeradas? Se sim, aproveite e baixe o nosso white paper sobre a Logística na indústria de alimentos e bebidas. Boa leitura!

Você sabia que o evento digital Intermodal Xperience 2021 vai acontecer nos dias 1 a 3 de setembro? Inscreva-se agora e fique por dentro das novidades do setor!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar