Intermodal Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

A importância do modal ferroviário para a logística do agronegócio

A importância do modal ferroviário para a logística do agronegócio.jpg
As ferrovias no agronegócio promovem mais competitividade para o setor e segurança no transporte, além de suprirem as necessidades logísticas.

O modal ferroviário, transporte realizado por meio das linhas férreas são extremamente importantes para a logística do agronegócio. Afinal, por meio das ferrovias no agronegócio é possível fazer a economia fluir com mais facilidade e agilidade.

Considerando que o agronegócio é uma das categorias mais competitivas da economia nacional, as ferrovias no agronegócio promovem mais competitividade para o setor, suprem as necessidades logísticas e ainda promovem maior segurança no transporte.

Para falar um pouco mais sobre as ferrovias no agronegócio, entrevistamos a sócia do escritório Ernesto Borges Advogados, a qual é responsável pelas áreas de Agronegócio, Recuperação de Crédito, Reestruturação e Insolvência, Priscila Ziada Camargo Fernandes.

Vamos entender mais sobre a logística no agronegócio? Continue conosco!

Quais as principais dificuldades logísticas atuais do agronegócio? 

A logística é um dos principais desafios do agronegócio. Atualmente, 75% do escoamento agrícola ainda é realizado por meio do transporte rodoviário e isso gera uma grande dependência desse modal.

Por conta disso, tanto o governo quanto às iniciativas privadas buscam o fortalecimento de projetos que viabilizem a ampliação ferroviária no país.

“Por exemplo, a EF-170, popularmente conhecida como Ferrogrão, é um projeto que consolida o novo corredor ferroviário de exportação do Brasil pelo Arco Norte. Isso ampliará a capacidade competitiva do setor”, explica Priscila Ziada Camargo Fernandes.

Como as ferrovias auxiliam no agronegócio? 

De acordo com a Associação Nacional dos Transportes Ferroviários (ANTF), o modal ferroviário corresponde apenas a 15% de participação no transporte, ficando muito atrás dos Estados Unidos (43%) e da China (37%).

“Da simples leitura dos números acima é possível perceber que o transporte ferroviário é um pilar fundamental de integração na estratégia logística do agronegócio, por ser um modal altamente eficiente do ponto de vista da segurança e do custo”.

Nesse sentido, as ferrovias auxiliam o setor do agronegócio (e o mundo) de diversas maneiras, como:

  • reduz o tráfego rodoviário;
  • reduz as emissões de CO2;
  • aumentam a capacidade de carregamento;
  • proporcionam mais agilidade no processo de escoamento das safras;
  • reduz custos com fretes;
  • reduz os riscos.

Inscreva-se no NT Expo Xperience 2021! Acompanhe as novidades do cenário e se relacione com profissionais da área, nos dias 05-07 Outubro, no formato 100% digital.

Ferrovias no agronegócio: o que se espera do futuro do modal ferroviário para o agronegócio no Brasil?  

Para a especialista Priscila Fernandes, "o agronegócio vem desempenhando um protagonismo mundial, ocupando as primeiras posições nas produções agrícolas e pecuárias”.

Ela nos conta que existem diversas pesquisas que atestam que até 2050 o Brasil terá um aumento de 30% de produção. Isso significa que haverá a necessidade de ter uma logística colaborativa que "acompanhe a transformação e modernização dos negócios agroindustriais”.

Gostou de aprender mais sobre as ferrovias no agronegócio? Se sim, aproveite para baixar também Desafios no atual cenário logístico para exportações do agronegócio:

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro de Intermodal lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo revistas digitais, webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar