Intermodal Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Inteligência Artificial na otimização da gestão de estoque

Inteligência Artificial na otimização da gestão de estoque.jpeg
Como a inteligência artificial (IA) pode ser usada na logística 4.0?

A logística 4.0 está revolucionando a forma como operadores do setor otimizam suas atividades, e um reflexo disso está no uso da Inteligência Artificial (IA) na gestão de estoque. Mas, afinal, como essa tecnologia pode ser usada neste aspecto?

Para entender mais sobre o tema, conversamos com Christiano Galesi, sócio da Resight, plataforma de execução e monitoramento de varejo para indústrias. Vamos conferir?

Continue lendo e saiba mais sobre o papel da Inteligência Artificial na gestão de estoque e em outros processos logísticos!

O que é a Inteligência Artificial?

Para quem ainda não está totalmente familiarizado com as novas tecnologias que compõem a logística 4.0, termos como Inteligência Artificial podem até parecer coisa de filmes de ficção científica. Mas ela existe, e já tem sido utilizada por grandes empresas e startups do setor que buscam um diferencial qualitativo em processos já existentes na logística.

Inteligência artificial acontece quando as máquinas e sistemas aprendem, sozinhas, coisas relevantes para determinada função”, explica Galesi.

O especialista prossegue, destacando como a tecnologia funciona de forma mais detalhada.

“Para terem essa capacidade, os sistemas de IA têm uma tecnologia robusta, como redes neurais artificiais, algoritmos, sistemas de aprendizado e outros. Assim, as capacidades humanas são simuladas e “copiadas” para serem transformadas em uma solução que irá ajudar pessoas e empresas a traçarem raciocínios lógicos, o que é fundamental para a tomada de decisões e o desenvolvimento de estratégias.”

Como a inteligência artificial é usada na gestão de estoque?

Agora que você já sabe o que é a IA, é hora de entender seu papel na gestão de estoque. Com os novos processos possibilitados pelas novas tecnologias, o que antes era feito de forma analógica, sujeita a erros humanos, problemas de comunicação e demais eventualidades, é agora mais eficiente com o uso da Inteligência Artificial.

Neste contexto, Galesi cita quatro bons exemplos de como a IA é utilizada para contribuir para o dia a dia das indústrias. São eles:

  •  Controle e prevenção de demandas: “Se temos a dimensão da quantidade de produção e consumo de mercadorias, os sistemas de IA ajudam a determinar o quanto de mão de obra, horas de trabalho e insumos serão necessários. Acrescento, ainda, que essa tecnologia é ideal para considerar diferentes variáveis e situações, o que permite uma projeção ainda mais assertiva, segura e que é viável para aquela companhia. Tudo isso faz parte do conceito de produção enxuta, na qual o trabalho é realizado com o intuito de mitigar erros e desperdícios.

Os grandes benefícios disso tudo são: economia de recursos e redução de custos - pontos prioritários para as empresas.”

  • Mensuração de níveis de estoque: “Ainda falando sobre produção enxuta: reduzir a quantidade de insumos é essencial para um trabalho mais eficiente e econômico, em todos os sentidos. Sendo assim, utilizando uma tecnologia avançada de IA para controle de entrada e saída de estoque os erros de contagem de insumos/produtos são drasticamente diminuídos.

Isso vale tanto para a manufatura puxada, que utiliza a técnica do just in time para a produção (ou seja: com a produção feita a partir do pedido do cliente), quanto para a manufatura empurrada, na qual o processo produtivo é pensado a partir do comportamento do mercado e dos consumidores.”

  • Localização de produtos e disponibilização: “Aqui, a IA ajuda a traçar, otimizar e calcular rotas para a distribuição das mercadorias nos PDVs, bem como os custos envolvidos nessa operação. De maneira inteligente, a solução fará diversos cálculos por segundo, até chegar na sugestão ideal de clusters, carteiras e rotas.”
  • Automação de transporte de produtos: “Pensando na organização de estoques, a IA é uma tecnologia importantíssima para empilhadeiras, sistemas de armazenagem, transelevadores e esteiras, que se movimentam de forma correta, precisa e integrada ao fluxo de armazenamento/logística sem a necessidade de operadores.

Como exemplo de Inteligência Artificial sobre automação de transporte, é possível destacar o avanço de empilhadeiras automatizadas e sem operadores, sistemas de armazenagem automáticos, como transelevadores e esteiras inteligentes, digital picking system, Internet das Coisas na logística, entre outros.”

Exemplos do uso da Inteligência Artificial na gestão de estoque

Como vimos, a Inteligência Artificial é uma aliada de grande importância para a gestão de estoque, e tendências de mercado indicam que aqueles que não se adaptarem a essa e outras novas tecnologias da logística 4.0 correm o risco de ficarem para trás no mercado.

Para o sócio da Reslight, tais ações são determinantes para que o controle de estoque seja feito de maneira mais assertiva, evitando desperdícios e garantindo mais agilidade no sistema de processamento e envio do produto ao cliente final.

“Aqui na Resight temos o case da Frigol, empresa de produção e industrialização de proteína animal do Brasil, que introduziu a nossa tecnologia de Força de Vendas para ajudar nas visitas constantes a varejistas.

Nesse caso, o aplicativo garantiu que as negociações fossem feitas com muito mais agilidade e sem erros de cálculos, pois a aplicação dos descontos é feita de forma automática, com modelos pré-definidos e os pedidos passaram a ser feitos automaticamente, eliminando a perda e o extravio de informações importantes”, aponta Galesi, citando um exemplo vivenciado em seu cotidiano profissional.

Benefícios da gestão de estoque otimizada também para as vendas

O profissional também acredita que a adoção de tecnologias como a IA podem beneficiar outros setores da cadeia logística, como os vendedores responsáveis por realizar as negociações e garantir a entrega dos pedidos junto aos clientes.

“Os representantes de venda conseguem acessar informações de estoque no momento da visita para consultar se o estoque consegue atender àquela demanda ou por meio da IA pode contar com recursos de predição. Com isso, os riscos de o vendedor vender a mais ou a menos do que realmente tem são ínfimos - e, no caso, só acontecem se os dados de estoque não forem atualizados pelos responsáveis”, observa.

Ele complementa com mais exemplos desses benefícios: “E não só isso: os outros canais de vendas também foram beneficiados, como televendas ou Portal B2B, que também conseguem informar na hora para o comprador o que pode ser entregue e o que está fora de estoque, facilitando a frente com os negócios.”

Como vimos, utilizar a IA na gestão de estoque é hoje de extrema importância para operadores logísticos que querem seguir se sobressaindo no concorrido mercado. Aprender mais sobre a Inteligência Artificial e sua aplicação na cadeia de supply chain é um diferencial que veio para ficar, e quem já está dando esse passo está saindo à frente.

Gostou deste artigo? Então, veja também nosso material sobre Tecnologia logística: Quando a inovação é aliada do sucesso. Boa leitura!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar